Jornada da alma (2003)

O filme Jornada da Alma narra a história de Sabina Spielrein, uma jovem russa diagnosticada com histeria que é tratada por Carl Jung durante o período de internação com um método inovador para a época, a psicanálise.

Jung era aluno de Freud, com quem trocava correspondências frequentes, embora algumas diferenças de pensamento começassem a surgir. Durante o tratamento é possível perceber mecanismos de transferência e contratransferência entre paciente-médico, o que acaba levando a um envolvimento amoroso quando Sabina sai do hospital e retoma sua vida normal, sendo considerada “curada”.

Sabina, a despeito, de sua condição mental passada, se torna doutora e trabalha a psicanálise com crianças e mantém correspondências com o Jung, embora o romance tivesse terminado há anos. É possível ver a relação de parceria entre Freud-Jung e entre Jung-Sabina.

E também é clara a inteligência e criatividade de Sabina em seu tempo, transcendendo até o conhecimento de um renomado médico, possivelmente Sabina para se recuperar passou por um processo de desprogramação e usou todo seu potencial para encontrar seu caminho.

Pode-se destacar do método de Freud e Jung a escuta, a escuta que vai além do óbvio, mas que viaja com aquele que fala, entre em seu mundo e isso permite uma troca muito grande e crescimento de ambos, paciente e médico.