Habilidades Sociais e Estratégias de Enfrentamento: um estudo correlacional

Habilidades sociais são um conjunto de comportamentos que permitem a expressão de sentimentos, atitudes, desejos, opiniões e direitos de um modo adequado tanto para si como aos outros, levando à resolução de problemas imediatos.  Por sua vez, as Estratégias de Enfrentamento de Problemas (Coping) são definidas como um conjunto de esforços cognitivos-comportamentais, que levam o indivíduo a lidar com demandas internas/externas que podem sobrecarregar os recursos pessoais do indivíduo. Essas duas variáveis influem consideravelmente qualidade da adaptação do indivíduo ao meio em que está inserido, porém a relação entre elas ainda não foi investigada.

Por isso, esta pesquisa investigou as relações entre as Habilidades Sociais e as Estratégias de Coping. A amostra foi constituída por 46 sujeitos, com idades entre 21 e 64 anos. Os instrumentos utilizados foram o Inventário de Habilidades Sociais e a Escala Modos de Enfrentamento de Problemas. Os resultados evidenciaram correlações positivas entre Foco no problema e Enfrentamento com risco; Foco no problema e Auto-afirmação na expressão de afeto positivo; e entre Busca de suporte social e Auto-controle da agressividade a situações aversivas.

Para uma investigação da relação conceitual entre as varíaves empregou-se uma análise fatorial de segunda ordem, que resultou em três fatores: o primeiro predominantemente associado às estratégias de enfrentamento de problemas, o segundo mais relacionado ao controle emocional para a socialização e o terceiro ligado a situações de conversação que envolvem maior risco para o sujeito.

Pode-se concluir que há correlação entre as variáveis, se destacando a importância da estratégia de focalização no problema; o duplo papel da auto-afirmação na expressão de afeto positivo e a estratégia de focalização na emoção funcionando como (in)habilidade social.

Leia o artigo completo.