Sucesso e fracasso: irmãos gêmeos

Vez ou outra enxergamo-nos como pessoas bem sucedidas, ficamos satisfeitos com nossas conquistas pessoais e profissionais, muitos nos elogiam ou nos invejam, aquela sensação de que tudo valeu a pena, mesmo os obstáculos que a princípio pareciam intransponíveis.

Nossa, que sensação boa! Vez ou outra enxergamos o fracasso de algo em nossas vidas frente a frente, e aí esquecemos de nossos sucessos e sofremos pela sensação de que nada valeu a pena! Exagero?! Pode ser, mas quem viveu esses dois momentos na vida, sabe o quanto nos marcam e que é impossível viver, sem passar pelo sucesso e pelo seu irmão-gêmeo, fracasso.

Veja bem, falo de vida, não de existência! Lembro-me de uma aula de filosofia que tive com um professor muito querido que lançou a seguinte pergunta: O que é viver? O que é existir? Responder era nossa tarefa para o próximo encontro.

Quebrando a cabeça, acredito que não respondemos satisfatoriamente o que foi pedido, contudo a semente foi lançada. Existir, todos existimos, basta nascer!

Viver é para aqueles que pagam o preço de lutar pelo sucesso, mesmo diante da possibilidade de um fracasso. E sucesso não necessariamente tem a ver com dinheiro, fama, status, isso pode ser uma conseqüência. Sucesso tem a ver com uma vida de realizações, daquelas que nos dão sentido. Passamos a vida buscando isso e quando encontramos, é bom demais.

Quando lemos as biografias de grandes pessoas, buscamos receitas de sucesso e encontramos frequentemente histórias de superação, obstáculos enormes, momentos de insegurança e fracassos, que prepararam essas pessoas para o sucesso e mesmo se não usufruíram isso em vida, deixaram seu legado a outros.

Já dizia Pierre Schurmann, “A capacidade de luta que há em você, precisa de adversidades para revelar-se”. Se hoje você está vivendo seu momento de sucesso, seja grato e aproveite-o! Ele é seu e você merece usufruir disso. Se você está passando por um momento de fracasso, seja grato e aproveite-o! Ele é seu, use-o para aprender, para refletir, para mudar o rumo, fazer novas escolhas, podar arestas. Chore o que tem que chorar. Seja humilde e peça ajuda, se precisar. E quando estiver pronto, levante-se para continuar!

Invista em você!