Fama e Auto Estima uma dupla fundamental

Todos nós um dia sonhamos ser famosos ou seguir um sonho e ser reconhecido! No entanto, o preço da fama é alto e há muitas as pessoas que não conseguem por limites, chegam a arriscar tudo pelo sonho de ser famoso, reconhecido, e quando chegam lá correm o risco de perder sua marca pessoal, vivem em função do que é esperado, das expectativas do meio que escolheram para se destacar, sua personalidade é deixada de lado ou transformada radicalmente e sobra pouco espaço para os amigos, família, antigos hábitos.

Daí nos vem a seguinte pergunta: ser famoso pra quê? Pra ser conhecido por todos, parado nas ruas para dar autógrafos, viajar muito, tirar muitas fotos (e algumas vezes ganhar dinheiro com isso), passar na frente dos outros em filas de restaurantes, freqüentar lugares da moda, ter suas opiniões ouvidas, exibir suas belas formas nas páginas das revistas, ir aos melhores cabeleireiros, namorar outros famosos, comprar tudo que quer, ter facilidades inimagináveis aos outros, “meros mortais”? Ahhh, todos queremos isso!

Pelo menos por um dia, queremos ter nosso "dia de princesa" (ou príncipe), embora esqueçamos que essa é apenas uma face de quem chegou lá. A outra face é a quantidade de trabalho, as críticas afiadas, as inevitáveis comparações e cobranças, a falta de tempo para as coisas mais simples da vida, a invasão de nossa vida particular e da nossa personalidade.

Tornamos-nos famosos, reconhecidos por nosso jeito de ser, mas depois, isso pode não bastar mais, queremos sempre ser mais e melhores, senão não nos manteremos no auge, na mídia, no padrão mais alto, e muitas vezes o padrão que nós criamos é o mais rígido de todos.

Nesse processo todo, é importante cuidar de outra parte do nosso corpo por vezes esquecida, a mente, que inclui nossos pensamentos, sentimentos e emoções e uma forma de fazer isso é alimentar nossa auto-estima. Auto-Estima, palavrinha também famosa, mas que precisa ser mais conhecida, principalmente num meio tão competitivo, onde embora a beleza ou fatores externos sejam os primeiros a se destacar, são os fatores internos que fazem toda a diferença.

Auto-Estima é o senso de sermos apropriados à vida, confiança em nossa capacidade de enfrentar desafios, em nosso direito de ser feliz, de merecermos desfrutar os resultados de nossos esforços, e sua importância é vital, funcionando como um “sistema imunológico” da mente, fornecendo resistência, energia e motivação e nos permitindo sentir prazer e satisfação diante das nossas realizações.

Quanto mais alta a nossa auto-estima, mais propensos a nos respeitar e assim respeitarmos os outros, uma vez que os outros não são vistos mais como ameaças; mais rapidamente nos reerguemos dos problemas da vida; mais comunicativos, abertos e honestos nos tornamos, e assim aceitamos tal comportamento conosco também.

Não esqueçam: invistam sempre nos seus talentos, conhecimentos, no corpo, mas não se esqueçam de alimentar sua mente, ela pode ser o critério de desempate mais importante.

Invista em você!

(Artigo publicado na Revista Top Mídia Regional 2010)