Amor (2013)

O filme Amor nos mostra de uma forma essencialmente honesta conflitos que aparecem diante do envelhecer, adoecer e do direito de morrer com dignidade. O drama traz de uma forma realista, mas com tendência ao pessimismo, decisões que precisarão ser tomadas e os sentimentos envolvidos em cada etapa. Um casal de idosos que envelhe desfrutando a companhia um do outro se vê diante de novos desafios, desejam autonomia e dignidade, mas se deparam com limitações difíceis de serem superadas.

Questionamentos éticos também surgem diante das decisões tomadas assim como sentimentos de medo, vergonha e perda são muito bem representados, além do amor, companheirismo, compaixão e empatia, sentimentos também muito presentes.

O filme mostra a realidade, mas sucita a subjetividade através da humanidade dos seus personagens, que poderiam ser eu, você ou qualquer um naquela situação. Não é um filme sessão da tarde, mas vale a pena refletir profundamente sobre temas tão controversos.